O autor:

Delegado classe especial da Polícia Civil de São Paulo e cientista político da USP.

Matérias:

  • Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço. Por Roberto Livianu

    Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço. Por Roberto Livianu

    A Carta Maior brasileira conferiu ao tema da publicidade o status de princípio constitucional, conforme expressa o artigo 37, que traduz a essência da transparência esperada dos agentes públicos como regra, sendo a hipótese de sigilo absolutamente excepcional. É verdade que a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) agora faz parte de nosso ordenamento…


  • Acreditem, os jogos olímpicos ajudam melhorar a saúde. Por Nabil Ghorayeb

    Acreditem, os jogos olímpicos ajudam melhorar a saúde. Por Nabil Ghorayeb

    Sabemos que os Jogos Olímpicos contribuem e muito para a melhoria da saúde em geral. No seu início, os Jogos Olímpicos eram demonstrações de força física dos soldados mais fortes e ocorriam de tempos em tempos, contribuindo para um período de paz entre os vários povos antigos. Os vitoriosos recebiam uma significativa coroa de louros…


  • Traços do caos na linha do horizonte. Por Gaudêncio Torquato

    Traços do caos na linha do horizonte. Por Gaudêncio Torquato

    Joe Biden, nos EUA, tem dito e repetido que Donald Trump é um mentiroso contumaz. E o republicano, agora com uma bandagem branca sobre uma orelha, torna-se favorito ao pleito de novembro, graças ao atentado de que foi vítima. Produziu uma foto icônica, punho erguido, sangue escorrendo da orelha para as bochechas, com a estética…


  • A publicidade da Publicidade está (quase) morrendo. Por Antoninho Rossini

    A publicidade da Publicidade está (quase) morrendo. Por Antoninho Rossini

    Um dos papas globais da Publicidade, o britânico David Ogilvy, sabia como ninguém cativar e atrair clientes para sua agência, a Ogilvy & Matter. Em décadas de atividade, criou uma rede mundial de comunicação das mais respeitadas. Ao falecer, em 1999, num castelo na França, deixou vasta literatura sobre a atividade que, mesmo com todo…


  • Áreas de risco: a cidade conta hoje com o primeiro Plano Municipal de Redução de Risco de sua história. Por Marcos Monteiro

    Áreas de risco: a cidade conta hoje com o primeiro Plano Municipal de Redução de Risco de sua história. Por Marcos Monteiro

    Dando continuidade às políticas municipais que visam garantir o bem-estar e segurança de todos os paulistanos, publicamos no início deste mês o primeiro Plano Municipal de Redução de Riscos (PMRR) da história da cidade de São Paulo. Convido todos a participarem da Consulta Pública deste documento tão importante para o desenvolvimento da cidade. O processo…


  • PESADELO EM DACHAU, FÁBRICA DE MATAR PESSOAS. Por Sérgio Barbalho

    PESADELO EM DACHAU, FÁBRICA DE MATAR PESSOAS. Por Sérgio Barbalho

    O que restou daquele campo de extermínio nazista será preservado para sempre – como um alerta. Essa verdadeira memória do horror, que emudece os visitantes, jamais será esquecida e ficará como testemunha desse cenário de violência e atrocidades que vitimou milhares de judeus e prisioneiros políticos durante a II Guerra Mundial. O campo de concentração…


  • Bendita vitória, maldita derrota. Por Nelson Cilo

    Bendita vitória, maldita derrota. Por Nelson Cilo

    Após cerca de 40 anos como repórter esportivo, dei uma pausa neste cenário explosivo para me posicionar, mesmo que casualmente, como observador – cético, digamos assim – das imagens do circo. Agora, gostaria de mostrar a vocês a ótica mais exata do que vejo na mídia considerada xiita, a qual, creio eu, vê a bola…


  • O Brasil cada vez mais próximo de se tornar um narcoestado. Por Cesar Dario

    O Brasil cada vez mais próximo de se tornar um narcoestado. Por Cesar Dario

    Mais um passo para o Brasil se tornar um narcoestado, o paraíso para o traficante e para o tráfico de drogas. Tudo se faz para beneficiar o praticante deste delito, seja na esfera penal, com a aplicação do redutor e de penas insignificantes, seja na esfera processual, pela cada vez maior dificuldade em se apurar…


  • Puerto Madero caboclo. Por Regina Helena de Paiva Ramos

    Puerto Madero caboclo. Por Regina Helena de Paiva Ramos

    Há quase 40 anos, uso a Marginal Pinheiros – sentido Interlagos – para chegar em casa. De uns tempos para cá, vinha observando a movimentação de obras perto da Usina da Traição e, há cerca de um mês, uma agitação maior: tratores em ação, grande volume de terra e separação com tapumes da pista expressa,…


  • O atentado contra Trump demonstra um grave momento na Política Mundial. Por Walter Ciglioni

    O atentado contra Trump demonstra um grave momento na Política Mundial. Por Walter Ciglioni

    Nos Estados Unidos, vários presidentes e candidatos à presidência enfrentaram atentados ao longo da história. Quatro presidentes foram mortos enquanto estavam no cargo: Abraham Lincoln (1865), baleado na cabeça enquanto assistia a uma peça de teatro em Washington D.C.; James Garfield (1881), atingido por um tiro em uma estação de trem em Washington D.C. e…


  • Ah, esse perigoso mundo virtual… Por Marli Gonçalves

    Ah, esse perigoso mundo virtual… Por Marli Gonçalves

    Esse mundo virtual, que funciona fora da realidade, está muito esquisito porque para ele estão sendo transferidas todas as coisas, criando realmente um mundo paralelo onde o que acontece lá vem parar na vida real, criando a maior confusão. Entendeu? Explico. Vejam só. Um exemplo são as traições. Essa semana mesmo soube de um noivado…


  • Aonde você gasta, diariamente, o seu precioso tempo? Por Jorge Lordello

    Aonde você gasta, diariamente, o seu precioso tempo? Por Jorge Lordello

    É notório que tem aumentado, e muito, o número de pessoas com problemas emocionais. Ficou quase comum o uso de remédios tarja preta e o exagero no uso de bebidas alcoólicas ou drogas ilícitas. Comer demais por ansiedade e dificuldade em dormir virou lugar comum; é quase o novo normal. A primeira pergunta, cuja resposta…


  • DESAFIO À INTELIGÊNCIA NÃO É ARTIFICIAL. Por Roberto Monteiro

    DESAFIO À INTELIGÊNCIA NÃO É ARTIFICIAL. Por Roberto Monteiro

    O crime e a sociedade de bem vivem numa constante dialética – o famoso enfrentamento dos opostos tão caros à filosofia de Hegel. Infelizmente, os criminosos geralmente estão à frente. É deles o primeiro golpe, a tese. Aos cidadãos de bem e à polícia, resta a antítese, ou seja, a solução para o problema posto.…


  • CRIMES EM TRAGÉDIA DEVEM SER HEDIONDOS. Por Roberto Monteiro

    CRIMES EM TRAGÉDIA DEVEM SER HEDIONDOS. Por Roberto Monteiro

    O famoso artigo 5º da Constituição Federal constitui o pilar dos direitos e garantias fundamentais de todos os cidadãos. Poucos lembram, entretanto, que é no inciso 43 deste precioso texto que os constituintes fizeram uma das mais importantes contribuições no combate ao crime — a inclusão da figura jurídica do crime hediondo, aquele para o…


  • POR UMA POLÍCIA MUNICIPAL. Por Roberto Monteiro

    POR UMA POLÍCIA MUNICIPAL. Por Roberto Monteiro

    Há um vazio regulatório a ser preenchido quando se trata das forças de segurança pública. O artigo 144 da Constituição Federal prevê, basicamente, que as atividades policiais estejam divididas entre a polícia judiciária, representada pelas polícias civis estaduais e a Federal; o policiamento ostensivo, realizado pelas PMs no âmbito estadual e pela Polícia Rodoviária Federal;…