Conecte-se conosco

Trânsito

DOIS DE FAIXA AZUL E ZERO MORTE por Ricardo Teixeira

Publicado

em

Compartilhar

Hoje, dia 25 de janeiro de 2024, a Faixa Azul da Avenida 23 de Maio completa dois anos de implantação com zero morte de motociclista e a diminuição dos acidentes graves. O resultado sensacional de uma política pública simples e que vem dando certo.

Vale lembrar aqui como tudo começou: o ano era 2021 e o número de acidentes com motociclistas não parava de cresce na cidade de São Paulo. Uma morte por dia e mais de sete mil sequelados. Era preciso fazer alguma coisa para parar esta alta taxa de mortalidade.

Nesse momento eu era secretário de mobilidade e trânsito, e em reuniões com os técnicos da Companhia de Engenharia de Tráfego, CET, foi elaborado o projeto piloto da Faixa Azul. Uma proposta de sinalizar o espaço das motos e organizar o trânsito.

Houve reuniões com associações de motociclistas, sindicatos, com os funcionários da CET e testes foram realizados. Por se tratar de uma sinalização nova, foi enviado um pedido para a Secretaria Nacional de Trânsito, SENATRAN, aprovar um período de testes para a implantação do projeto piloto.

A primeira via escolhida foi a Avenida 23 de Maio. Um trecho de 5,5 km entre as faixas 1 e 2, usualmente utilizadas pelas motos. A mudança foi radical: sem barulho de buzinas, trânsito organizado e compartilhado, como deve ser.

No mesmo ano, em outubro de 2022, houve a implantação da faixa azul na Avenida dos Bandeirantes, nos dois sentidos. A via tem um alto volume de caminhões, há faixas de pedestres, pontos de ônibus, veículos de outros munícipios, enfim, muitos obstáculos para serem enfrentados.

Mais uma vez, sucesso! Até agora, 15 meses após a implantação da Faixa Azul, não houve nenhuma morte de motociclistas e os acidentes graves diminuíram.

Em março de 2023 eu fui até Brasília levar o pedido para a SENATRAN autorizar a implantação de mais 200 km de faixa azul na cidade de São Paulo. Vias como Brigadeiro Faria Lima, Miguel Yunes, Jacu Pêssego, Sumaré, Luiz Dumont Villares, estavam entre os pedidos.

Eu deixei a Secretaria de Mobilidade e Trânsito e voltei para a Câmara Municipal, mas não abandonei a Faixa Azul. Ao contrário, estou presente na vida dos motociclistas e buscando a implantação em toda cidade.

Em outubro de 2023 a SENATRAN autorizou a implantação de mais 100 km de faixa azul.

  • Avenidas Rubem Berta, Moreira Guimarães e Santos Dumont, completando o trecho Norte, do Corredor Norte-Sul
  • Av. Sumaré e Paulo VI
  • Av. Nações Unidas
  • Av. Miguel Yunes
  • Av. Faria Lima
  • Av. Zaki Narchi
  • Av. Luiz Dumont Villares
  • Av. do Estado
  • Av. Jacu Pêssego (inclui a Av. Nova Trabalhadores e Vice-Presidente José de Alencar)

Agora em 2024, estou em busca de mais 100 km para completar os 200 km na cidade de São Paulo.

A Faixa Azul é uma política pública de sucesso e eu tenho orgulho por salvar tantas vidas, em um momento que a Organização Mundial da Saúde, OMS, aponta que mais de 1,5 milhão de pessoas no mundo morrem em acidentes de trânsito. Em São Paulo, especificamente, o número de acidentes envolvendo pedestres e motoristas vem aumentando, enquanto os acidentes envolvendo motos não tiveram um aumento tão vertiginoso – como nos últimos anos – graças à Faixa Azul.

Faixa Azul Salva vidas. Salva famílias. Eu tenho orgulho de ter criado o Projeto Faixa Azul.

Ricardo Teixeira – Vereador.

Continue lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2023 Portal Orbisnews | Direção Geral Jornalista Fausto Camunha | Todos os artigos são de responsabilidade de seus autores.