Conecte-se conosco

Clima

E A COP-28? por Gilberto Natalini

Publicado

em

Compartilhar

Hoje estarei embarcando, junto com Delegação de São Paulo para a COP – 28.

Vamos fazer parte das delegações de centenas de cidades, conhecidas como Poder local, que levará ao evento as propostas, as experiências e as preocupações das populações urbanas do Planeta.

As mudanças climáticas avançam numa velocidade e gravidade muito acima das previsões.

Apesar de todas as iniciativas de governos, de empresas e da população, as emissões de gases de efeito estufa bateram recorde no ano passado.

Parece que a humanidade sabe da ameaça climática à própria sobrevivência, mas não decide tomar  as sérias medidas, individuais e coletivas, necessárias para brecar o aquecimento global.

Há um mês, pela primeira vez a temperatura média do planeta ultrapassou os 2ºC do esperado. 

Vivemos, pelo mundo inteiro, e no Brasil, a repetição cruel dos fenômenos climáticos extremos.

A situação caminha para o irreversível.

A COP – 28, em Dubai, paradoxalmente um reino do Petróleo, vai ter uma parte importante.

O balanço das metas de Paris, e a cobrança daquilo que não foi cumprido. E a difícil parte de tirar do papel o financiamento da descarbonização, mundo afora.

O ambiente é de “ou vai ou racha”.

De nossa parte vamos levar o exemplo da cidade de São Paulo.

  • O andamento do PlanClima, com suas 43 ações e 54 metas;
  • A chegada da frota elétrica de ônibus;
  • A compra de energias renováveis no Mercado livre. Eólico e fotovoltaico, 30% mais baratas para a Prefeitura/SP;
  • O uso obrigatório do etanol na frota própria e terceirizada da Prefeitura/SP;
  • O aumento de nossas 2.400 hortas urbanas;
  • A criação de parques urbanos – de parques materiais que protegem nossas matas remanescentes.
  • As compras municipais sustentáveis;
  • Os diálogos climáticos;
  • As obras de contenção das áreas de risco, hidrológicos e geológicos, para adaptação da cidade;
  • Os jardins de chuva que são 300 e chegarão à 400;
  • A criação e implantação do movimento “São Paulo pelo Clima”, para mobilização, organização e ação de todos os setores da cidade em torno de ações climáticas preventivas e práticas;

E muitas outras iniciativas que estão sendo tomadas dentro e fora do Governo Municipal, que dizem respeito a tornar São Paulo uma cidade mais resiliente.

            Vamos participar de uma agenda intensa na COP – 28. São Paulo vai jogar seu peso como 5ª maior cidade do mundo.

            Esperamos voltar com resultados concretos, para nós e para todos.

Gilberto Natalini

Médico – Ambientalista

Secretário Executivo de Mudanças Climáticas – São Paulo.

Continue lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2023 Portal Orbisnews | Direção Geral Jornalista Fausto Camunha | Todos os artigos são de responsabilidade de seus autores.