Conecte-se conosco

Família

FÉRIAS! CRIANÇAS EM CASA, COMO ORGANIZAR O TEMPO LIVRE DELES? por Dra Alessandra Lopes

Publicado

em

Compartilhar

Dezembro, verão, calor, férias escolares e na maioria das vezes os responsáveis pela criançada não estão em férias. Sempre brinco…férias para quem?

Mas, neste período o que orientar para as famílias neste período, visando e estimular mesmo nas férias hábitos, uma certa rotina e estilo de vida saudáveis?

As crianças e adolescentes aproveitam este momento de recesso escolar para dormir tarde, acordar tarde, não terem regras nem rotina já que isso é o que acontece na maior parte do ano. Os pais por sua vez também estão cansados da rotina de trabalho que tem que ser encaixada com a rotina escolar de seus filhos .E, neste período muitos não estão de férias ou conseguem apenas um período férias, permanecendo a maior parte do recesso escolar trabalhando e ainda mantendo um ritmo muitas vezes intenso de trabalho nesta época pois com o ano fechando muitos acabam sofrendo com a necessidade de entregas, compromissos, planejamento para o próximo ano e tudo isso  “antes que o ano acabe” e isso faz com que as crianças fiquem ainda mais “livres”. 

Manter uma rotina mesmo que mais flexível é importante para que as crianças e os adolescente possam ter as horas de sono necessárias para o descanso do corpo e da mente, para que não pulem nenhuma refeição ou que não acabem comendo apenas alimentos fáceis de acesso, como por exemplo bolachas, salgadinhos, doces e guloseimas em geral.

Sem os pais por perto, elas podem acessar o que desejarem e certamente alimentos saudáveis como frutas e vegetais não fazem parte do cardápio de escolha principal.

A dica seria colocar uma rotina mesmo nas férias, claro que mais flexível e construído com a criança (que já tenha esta capacidade de participação) mas que também não seja, muito rígida nem com muitas atividades. Ter um período de ócio faz parte do desenvolvimento infantil e esta geração atual devido aos vários estímulos recebidos, principalmente os digitais, entediam-se com facilidade e não sabem o que fazer com este período de pausa mental.

Determine um horário máximo para o acordar e o dormir visando um mínimo de 8 a 9 horas de sono ininterruptos e noturno, em média. Lembrando que adolescentes geralmente, para um descanso maior, necessitam de horas a mais de sono. E, por que não nas férias incluir uma soneca a tarde para eles? Estudos científicos já comprovaram este benefício da soneca a tarde inclusive para os adultos e sem os compromissos do dia a dia, eles podem dormir cerca de 1 a 2 horas. Assim, acabam não acordando tão tarde e perdendo o almoço, como acontece frequentemente. 

Almoço e jantar são refeições inegociáveis e devem conter todos os grupos alimentares (carboidratos, leguminosas, proteínas, legumes, verduras e saladas). Como nem sempre é possível para os pais deixam comida para as crianças mais velhas, existem opções de pratos rápidos e fáceis de fazer, mas evite os alimentos prontos e congelados pois possuem baixo valor nutritivo, alto teor de sal e muitas gorduras. Deixar na geladeira legumes crus picados, saladas já lavadas, frutas lavadas e cortadas, arroz, feijão prontos, por exemplo, facilita o acesso e a alimentação saudável. Se a criança fica sozinha em casa, evite que tenha acesso ao fogão pelos riscos de queimadura e de descuido que podem acabar gerando um acidente ou princípio de incêndio. A cabeça deles está em aproveitar as férias e não nos cuidados domésticos!

O ideal, se os pais e responsáveis tiverem tempo, é deixar o prato pronto na geladeira, do almoço e do jantar, deixando apenas par criança esquentar no micro-ondas.

Em relação às atividades, negociar períodos de tela para os mais velhos e evitar telas para os mais novos seria o mundo ideal. Como precisamos de dicas práticas, faça uma rotina de tempo para cada atividade. Tempo para brincar, alternando atividades ao ar livre, atividades coletivas como jogar bola entre amigos, corrida, esconde-esconde, pega-pega e tempo para as brincadeiras das “antigas” e olha que muitas crianças não conhecem os famosos: jogar peão, pular corda, amarelinha. Alterne períodos de jogos de carta, memoria e tabuleiro, com períodos de pintura e desenho, e um período para leitura. Ir até uma biblioteca pública ou uma loja de livros com a criança para escolher um livro de fácil leitura e rápido para as férias torna-se algo muito divertido e os pais inclusive podem participar da leitura e fazer rodas de conversa sobre o livro escolhido nos momentos que estão juntos. Estimular a leitura sempre é uma boa dica!

Nas atividades ao ar livre, não esquecer de passar protetor solar para evitar queimaduras e insolação, além de prevenir o câncer de pele, que também pode acometer crianças e adolescentes agora e no futuro.

Participar nos momento em que a família está em casa junta, desta rotina combinada, das brincadeiras mesmo que num período muito curto, conversar e comentar sobre como foi o dia de cada um ao estarem reunidos no jantar ou num lanche rápido à noite ou no café da manhã,  integrar a família, facilita a comunicação, faz com que esta criança seja inserida no contexto familiar, traz proximidade entre os entes queridos, une e diminui muito as questões psicológicas pois a criança percebe a existência de um canal aberto de segurança e comunicação.

E, o mais importante, apreciar cada momento mesmo quando estamos cansados do dia a dia, cheio de problemas e questões difíceis a serem resolvidas pois logo estas crianças serão adultos e seguirão certamente o aprendizado e o exemplo que tiveram com os seus próprios filhos!!

Dra. Alessandra Geisler Daud Lopes

Doutora em Pediatria, Pediatra e Cardiologista Pediátrica 

@dra.alessandrageisler

@kardio.clinica

Continue lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2023 Portal Orbisnews | Direção Geral Jornalista Fausto Camunha | Todos os artigos são de responsabilidade de seus autores.