Conecte-se conosco

Arte

O último quadro pintado por Andy Warhol. Por Rafael Murió

Publicado

em

Compartilhar

Andy Warhol, um dos maiores nomes da Pop Art, deixou um legado inestimável para o mundo da arte. Seu último quadro em vida, parte da icônica série “The Shot Marilyns”, é uma prova de seu talento e visão únicos. A obra, intitulada “Shot Sage Blue Marilyn”, foi criada em 1964, dois anos após a morte da atriz Marilyn Monroe, e se tornou uma das imagens mais significativas e reconhecíveis da estrela de Hollywood.

A série “The Shot Marilyns” consiste em cinco telas, cada uma com um fundo de cor diferente: vermelho, laranja, azul claro, azul sálvia e turquesa. “Shot Sage Blue Marilyn” se destaca por ser a única tela que não foi perfurada por uma bala durante um incidente peculiar no estúdio de Warhol, conhecido como The Factory.

A história por trás dessa série é tão fascinante quanto as próprias obras. Dorothy Podber, uma amiga de um fotógrafo da Factory, pediu a Warhol se poderia “atirar” nas pinturas. Warhol, entendendo mal o pedido, pensou que ela queria fotografá-las. No entanto, Podber sacou um revólver e disparou contra quatro das cinco telas. “Shot Sage Blue Marilyn” foi a única que escapou ilesa.

Após o incidente, as obras danificadas foram restauradas, e “Shot Sage Blue Marilyn” acabou se tornando a obra de arte mais cara do século 20, vendida por 195 milhões de dólares em um leilão. A venda gerou uma grande quantia que foi destinada à Fundação Thomas e Doris Ammann, uma instituição de caridade que apoia a saúde e educação de crianças carentes internacionalmente.

Warhol nunca conheceu Marilyn Monroe pessoalmente, mas sua fascinação por ela e sua tragédia pessoal o inspiraram a criar várias obras retratando a atriz. “Shot Sage Blue Marilyn” é considerada uma pedra angular da Pop Art e é frequentemente comparada a outras imagens icônicas da história da arte, como a “Mona Lisa” de Da Vinci e “O Nascimento de Vênus” de Botticelli.

A influência de Warhol na cultura pop e na arte contemporânea é imensa. Seu trabalho desafiou as convenções e redefiniu o que poderia ser considerado arte. “Shot Sage Blue Marilyn” encapsula a essência de seu estilo: a combinação de cultura popular com técnicas de produção em massa, como a serigrafia, para criar obras que são ao mesmo tempo acessíveis e profundamente provocativas.

A tela de acrílico e seda, medindo cerca de 2,5 metros quadrados sobre linho, é um testemunho do domínio técnico de Warhol e de sua habilidade em capturar a essência de uma figura pública de maneira que ressoa com o público até hoje. A obra é um lembrete poderoso de que a arte pode transcender o tempo e o espaço, conectando-se com as pessoas em um nível emocional e intelectual.

“Shot Sage Blue Marilyn” é mais do que apenas uma imagem de Marilyn Monroe; é um símbolo da era de ouro de Hollywood, da fragilidade da fama e da natureza efêmera da beleza. É uma obra que fala sobre a mortalidade e a imortalidade, a arte e a vida, o real e o representado. E, como a última obra de Warhol em vida, serve como um final apropriado para a carreira de um artista que sempre esteve à frente de seu tempo.

Fontes:

https://www.terra.com.br/diversao/conheca-a-historia-do-quadro-de-marilyn-monroe-pintado-por-andy-warhol-e-vendido-por-r-1-bilhao,481634d7c51ed7d60030c41315493291f767xlhx.htmlhttps://www.correiobraziliense.com.br/diversao-e-arte/2022/05/5006736-conheca-a-historia-do-quadro-de-marilyn-feito-por-warhol-e-vendido-por-rs-1-bi.htmlhttps://rollingstone.uol.com.br/noticia/quadro-de-michael-jackson-feito-por-andy-warhol-e-exibido-em-londres/https://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2013/11/quadro-de-andy-warhol-e-arrematado-por-us-105-milhoes.htmlg1.globo.com—

Copyright © 2024 Portal Orbisnews | Direção Geral Jornalista Fausto Camunha | Todos os artigos são de responsabilidade de seus autores.