Conecte-se conosco

Educação

VOLTA ÀS AULAS por Alessandra Geisler

Publicado

em

Compartilhar

Volta às aulas: Como ajudar crianças e adolescentes a retomarem suas atividades e a lidarem com a ansiedade e medo?

Após um longo período de férias de verão, chegou a hora de retornar às atividades escolares. Alegria para os pais que geralmente não possuem férias tão longas, mas para os pequenos este novo ciclo vem muitas vezes acompanhado de medos, angústias e ansiedade.

Nova escola ou apenas o novo ano escolar, com novos amigos, novos professores, novas exigências, novos aprendizados, novas relações são fatores muito importantes para este medo se tornar uma crise de ansiedade e de pânico. Sintomas como dor de cabeça, náusea, vômitos e até diarreia podem acontecer nos primeiros dias de aula.

Fazendo uma simples comparação, este momento seria o mesmo que ocorre com os adultos ao iniciarem um novo emprego. Muitos questionamentos surgem à mente: Será que me adaptarei? Será que os colegas serão bons, receptivos? Farei amizades? Terei um bom desempenho?…ufa…Se isso já é motivo para muitos adultos terem crises, imagine para estas crianças que ainda não adquiriram todas as ferramentas psicológicas para enfrentar tudo isso.

Algumas situações são mais desafiadoras, como por exemplo: a ida pela primeira vez para uma escola ou creche, a troca de escola, o Ensino Fundamental 2 e o Ensino Médio aonde a adaptação às demandas de matérias e provas geram ainda mais ansiedade e medo.

Como podemos ajudar os pequenos?

A dica é sempre manter um diálogo aberto, franco, explicando o que eles provavelmente vão encontrar nos primeiros dias, contar como foi sua experiencia passada mesmo sendo em   outra época pois os sentimentos e receios eram iguais ou seja, ser empático e deixar claro que independente do que passar, estarão ao lado deles apoiando e ajudando no que for preciso.

Outra dica prática e resolutiva é construir em conjunto com a criança e adolescente a organização das rotinas diárias.

Para os mais novos a ideia é fazer desenhos e colagens com imagens das atividades do dia a dia, numerando os dias da semana, de forma lúdica e deixá-los participar colando, pintando e deixando esse papel em local de fácil acesso para ser visualizado diariamente antes de dormir ou logo pela manhã pois, isso diminui muito o medo e a ansiedade pela antecipação do que irá acontecer no dia seguinte.

Para os mais velhos apoiar e auxiliar na construção da organização da rotina diária, através do uso de agendas e calendários, organizando a rotina de estudo, com as atividades extras, lembrando de deixar períodos também de ócio e descanso.

Para todas as faixas etárias é também fundamental organizar os horários de alimentação, de sono e despertar, retirando os aparelhos eletrônicos da mesa e do quarto para que a rotina da alimentação e do sono seja limpa e sem estímulos externos, que possam atrapalhar o descanso.

A fase de adaptação escolar é fundamental para determinar a relação que esta criança terá o resto da vida com a escola e no futuro com o seu trabalho. Por isso, os cuidadores devem evitar demonstrar sua própria ansiedade. Explicar os sentimentos também é muito importante e dizer que também sentirão saudade é saudável, mas enfatize que na escola eles encontrarão novos amigos, novas professoras, aprenderão muito e principalmente se divertirão.

A beleza da infância é a leveza dos processos…portanto transformar os desafios em pequenos obstáculos a serem superados com alegria, bom humor faz com que estas crianças e adolescentes tenham um crescimento psicológico saudável e se tornem pessoas felizes e equilibradas quando adultas.

Dra. Alessandra Geisler Daud Lopes

Doutora em Pediatria, Pediatra e Cardiologista Pediátrica

@dra.alessandrageisler

@kardio_clinica

Copyright © 2023 Portal Orbisnews | Direção Geral Jornalista Fausto Camunha | Todos os artigos são de responsabilidade de seus autores.