Conecte-se conosco

Destaques

RESERVA FAMILIAR por Mário Rubial

Publicado

em

Compartilhar

Vocês pensam que as capitanias hereditárias são coisas do passado? De jeito nenhum! Elas continuam firmes, fortes, saudáveis e, mais do que nunca, perenes até o fim dos séculos, amém!

Quando surgiu com força a dinastia Bolsonaro, o “novo” contra tudo o que está aí, é só dar uma rápida pesquisada para ver que ele, suas ex-mulheres, filhos, parentes e apaniguados – Fabrizio Queiroz à frente – fizeram a mesma coisa que todos os políticos fazem desde que o Pedro nestas terras desembarcou.

É uma autêntica reserva de mercado.

Já comentei sobre as famílias Tatto e Leite na zona sul de Sampa. Mas viajando pelo Brasil veremos:

Alagoas: família Collor. Sim, aquela mesmo que gerou o Fernando para presidente e junto com o bando Ibraim Eris, Zélia Cardoso de Melo, Antonio Kandir etc. confiscou sem a menor cerimônia a poupança de milhões de brasileiros que se viram, de uma hora pra outra, sem nenhum dinheiro para sobreviver. Inclusive este escriba que estava desempregado à época. Ah, sim,
o pai era Arnon de Mello, que sacou o revólver e matou um colega no Senado Federal e jamais foi punido. Como todos os bandidos do Brasil. E lembrando ainda que o Fê Collor também condenado, rsrsrs, pelo STF, está esperando decisão para o início da pena! Alguém ainda acredita nisso?

Ah, tem também a família Calheiros, nas Alagoas, que tem o pai Renan, e o filho Renanzinho. E deve vir mais por aí.

Viajando um pouco mais, como diria Silas de Oliveira, autor do magnífico samba Aquarela Brasileira, fazemos uma escala no Pará, onde papai Jader assegurou a continuidade da dinastia com o filhinho Helder e mais de 20 cargos no governo do Estado.

Vamos passear mais um pouquinho?

E chegamos na Bahia!

Eita! lá pontifica a imagem de Antônio Carlos Magalhães, com todos os seus descendentes, tendo como figura em ascensão o jovem ACM Neto.

E viva o Ceará que tem nos Gomes uma amostra perfeita do que é um domínio familiar.

Encerro por aqui pois está chegando a hora do almoço e não quero embrulhar meu estômago.

Talvez continue numa próxima crônica.

Até mais.


FRASE DE BOTECO

Por mais hábil que seja, o político sempre acaba cometendo uma sinceridade.

MILLÔR FERNANDES

Continue lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2023 Portal Orbisnews | Direção Geral Jornalista Fausto Camunha | Todos os artigos são de responsabilidade de seus autores.