Conecte-se conosco

Saúde

O ASSUNTO DO MOMENTO É O TRANSPLANTE DE ÓRGÃOS. por Ricardo Cavalcanti

Publicado

em

Compartilhar

O ASSUNTO DO MOMENTO, É SEM DÚVIDA, O TRANSPLANTE DE ÓRGÃOS. por Ricardo Cavalcanti

O Brasil é referência mundial na área de transplantes e possui o maior sistema público de transplantes no mundo. Atualmente , mais de 60 mil pessoas no Brasil, aguardam por um órgão para transplante. Desses mais de 37 mil aguardam um transplante de rim. Cerca de 370 pessoas aguardam por um coração.

É bom lembrar que em 2023, foram realizados 206 transplantes de coração no país com um aumento de 16 por cento , em relação ao mesmo período do ano passado. Por exemplo , na semana entre  19 e 26 de agosto deste ano ,foram  realizados 13 transplantes de coração no país,  sendo sete no estado de São Paulo unidade da federação com maior volume de transplantes.

A lista para transplantes é única e vale para pacientes do SUS quanto para os da rede privada. A lista de espera por um órgão funciona baseada em critérios técnicos em que a tipagem sanguínea, compatibilidade de peso etc. influem.  A ordem de chegada funciona como critério de desempate.

Pacientes em estado crítico são atendidos com prioridade, em razão da sua condição clínica.Além disso, algumas situações de extrema gravidade com risco de morte e condições clínicas de um paciente aguardando transplante também são determinantes na organização da fila do transplante, doentes renais a insuficiência hepática aguda grave, para doentes do fígado necessidade de assistência circulatória para pacientes cardiopatas e rejeição de órgãos recentes transplantados, também são levados com especial atenção as prioridades da fila de espera.

A cordenaçao desta fila é de responsabilidade do Sistema Nacional de Transplantes ( SNT) cuja função de órgão central  é exercida pelo Ministério da Saúde. Coordenaçao-Geral do Sistema Nacional de Transplantes ( CGSNT), que tem também sob sua responsabilidade o monitoramento do processo de doação , com o objetivo de desenvolver a captação de doadores  por todo o país.

Em 2022  esse Sistema  organizou 26  mil cirurgias de transplantes no Brasil entre as quais 359 de coração. As mais comuns foram de córnea ( 13,98 mil) rim ( 5,3 mil)  e medula óssea ( 3,99 mil), segundo a Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos ( ABTO) e ainda citaria que o país tem mais de 600 hospitais autorizados a fazer transplantes.

O leitor gostaria de saber certamente qual o órgão mais transplantado no país: o coração teve um aumento de 85 por cento ( passando de 167 para 309) se comparado com 2010, seguido por fígado 26 por cento( passando de 1.404 para 1.769) e medula óssea  22,5 por cento ( passando de 1695 para 2.076). O único órgão que ainda não pode ser transplantado é o cérebro. Dificilmente um dia será transplantado, diz o chefe do serviço de imunologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre , dr. Luiz Fernando Jobim.

O líder do ranking de doadores de órgãos:

No panorama global é os EUA, seguidos pelo Brasil. Sabendo da importância da doação e da seriedade com que é tratada, vamos cada vez mais incrementar a campanha pela doação e superarmos os EUA. Vamos também neste item ser o melhor do mundo.

Ricardo Cavalcanti de Albuquerque, advogado, jornalista e ex-Secretario de Estado.

Continue lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2023 Portal Orbisnews | Direção Geral Jornalista Fausto Camunha | Todos os artigos são de responsabilidade de seus autores.