Conecte-se conosco

História

SÃO, SÃO PAULO! Por Gilberto Natalini

Publicado

em

Compartilhar

Conheço bem esta cidade. Muito bem!

Nasci no Rio de Janeiro.

Vivi aqui de 1955 até 1959. Depois fui de volta para Campos e Macaé.

Voltei para cá em 1969 para estudar, o que fiz na Escola Paulista de Medicina. E nunca mais fui embora.

Minha relação com Sampa é profunda e envolvente.

Conheço-lhe os bairros, as ruas e as vielas.

Conheço pessoas, muitas, entidades, movimentos, suas manifestações de sofrimento e alegria. Conheço seus choros e seus cânticos. Suas riquezas imensas e suas mazelas extremas. Seus restaurantes, botecos, bocas, teatros, igrejas, edifícios, palácios, casebres, fortunas e misérias!

Conheço bem Sampa!

Aprendi às vezes a odiá-la pelas desigualdades, violências e injustiças.

Mas, muito mais a amá-la, por sua beleza estranha, suas curvas asfaltadas e cimentadas, seus edifícios pontiagudos desafiando o céu, suas matas tão maltratadas, seus cursos d’água poluídos.

E principalmente por sua gente diversa, incontável, operosa, desocupada, criativa, carente e generosa, bem vestida e esfarrapada.

Conheço suas cinco regiões: centro, leste, sul, oeste e norte.

Cada uma com seus cacoetes, suas enchentes, suas praças, suas festas, seus sotaques.

Pelas minhas contas, aqui, nesse Planalto de Piratininga, coabitam 180 nacionalidades e regionalidades diferentes.

É uma torre de babel, onde as pessoas se entendem ou se desentendem. Uma riqueza social e cultural. Uma síntese humana.

Andei zilhões de quilômetros por suas 20 mil ruas. Entrei em tantas casas, que já nem sei quantas. Conversei com zilhões de pessoas.

Me agitei, aprendi, protestei, organizei, conquistei e apanhei muito.

Faz parte da existência.

Mas digo ao povo: nunca me corrompi. Sempre busquei ajudar as pessoas e a polis, como eu pude.

E a Cidade me reconheceu, me acolheu, me acarinhou.

Sou aqui um vigilante, um fiscal desconfiado, um obreiro do sustentável, um esculápio de gente. Sou um e me transmuto em milhões.

Sou um paulistano adotado, um amante fiel da pauliceia desvairada.

Gilberto Natalini

Médico e Ambientalista

Copyright © 2024 Portal Orbisnews | Direção Geral Jornalista Fausto Camunha | Todos os artigos são de responsabilidade de seus autores.